Hermusche           PAINTING    DRAWING    GRAPHIC    DESIGN    ENVIRONMENT    MAIN EXHIBITIONS    BIO   






2014 CHOREOGRAPHY OF VIOLENCE DRAWING  


CHOREOGRAPHY OF VIOLENCE is the junction of two collections of artworks, with twenty years time between them. These works are statements of an art, which is not sold out to commercial and corporate interests. They approach multiple stories as artistic investigations on mega corporations, mass communication media, freedom, racism, violence andt errorism. The body of work suggests critical views of contemporary society where fear and corruption has become the blunt instruments used to brainwash and set citizens against citizens, meanwhile we are sinking in our own ethical, moral and material garbage. The following text is a compilation of widespread ideas and concepts. They are conceptual pillars of an arena where I choreograph my brushes and oil pastels. We experience a lack of genuine leadership, millions of people dream of liberty, justice for all, self-rule, and self-reliance amidst a global reality in which corporations rule society´s intelligentsia and have generated massive wealth for a class of individuals at the cost of devastation of our planet. Species are becoming extinct at a rate 1,000 times fasterthan that of the natural rate over the previous million years. We live a moral and ethical pandemonium, a frenzied panic on race and gender, on individual and collective liberties, a political and psychological warfare operation directed against citizens, against the new generations, among sophisticated schemes of communication, entertainment and propaganda to manipulate what they call ¨diversity¨and ¨freedom ¨. Culture, under the tutelage of corporate courtiers turns into a Culture of Spectacle, a religion in which authentic social life has been replaced with its representation. Worship money, celebrity and narcisism, a sort of compulsive hunger, a chronic disease. A society of trampling and being trampled upon. Social life is no longer about living, but about having. We experience the decline of being into having, and having into merely appearing. Simultaneously, a revolution of consciousness is on its way. New generations will not accept the perverse crimes perpetrated by corporations, nor the drumming silence of those enjoying the status quo. We artists must produce breathtaking works. We need to build a new global reality that will balance economic growth with sustainability and, human rights flourishing. Choreography of Violence is a manifesto against the normalization of the unacceptable.

A COREOGRAFIA DA VIOLÊNCIA compõe-se de duas séries de pinturas e desenhos de épocas distintas. Aborda multiplas estórias e é uma arte livre de interesses comerciais e corporativos. Vinte anos separam a realização das duas coleções e ambas são investigações artísticas sobre as grandes corporações, os meios de comunicação de massa, liberdade, racismo, violência e terrorismo. As obras sugerem olhares criticos sobre a sociedade contemporânea onde medo e corrupção são grosseiros instrumentos para lavar cérebros e incitar cidadãos contra cidadãos, enquanto afundamos em nosso próprio lixo ético, moral e material. Este texto é uma compilação de idéias e conceitos muito conhecidos e são pilares conceituais de uma arena onde coreografo meus pinceis e crayons. No imenso vazio de lideranças genuínas, milhões de indivíduos sonham com a utopia da liberdade, justiça para todos e autodeterminação, imersos na realidade global onde mega-corporações controlam a intelligentsia da sociedade, gerando riquezas imensas para uma classe de indivíduos ao custo da devastação do planeta. Espécies são extintas 1.000 vezes mais rápido do que nos últimos milhões de anos. Vivemos um pandemonium moral e ético, um pânico generalizado sobre raça e gênero, sobre liberdades individuais e coletivas, uma operação de guerra política e psicológica, contra o indivíduo, contra as novas gerações, em meio a sofisticados esquemas de comunicação, propaganda e entretenimento que manipulam o que chamam de ¨diversidade ¨ e ¨liberdade¨. O fetichismo da cultura do consumo é uma regra e sob a tutela de ¨celebridades¨, a Cultura do Espetáculo é uma religião na qual a autêntica vida social é substituída pela sua representação. A veneração ao dinheiro, celebridade e narcisismo, uma espécie de fome compulsiva, uma enfermidade cronica. Uma sociedade em que se atropela e se é atropelado, onde a vida não mais equivale a Viver e Ser, mas a Possuir - num declíniodo Ser para o Ter e do Ter para o mero Parecer. Simultaneamente vivemos uma revolução da consciencia e as novas gerações não aceitarão os perversos crimes das corporações e nem mesmo o silencio ensurdecedor daqueles que desfrutam o Status Quo. Nós artistas devemos produzir obras de tirar o folego, obras apaixonantes para construir uma nova realidade global, que equilibre crescimento econômico e sustentabilidade e catalize o florescimento humano e o respeito aos direitos humanos.A Coreografia da Violencia é um manifesto contra a normalização do inaceitável
Berlin
Revaler Strasse 7, 10245
Berlin, Germany
Fine Art Prints available formats | Formatos disponíveis

137 x 240 cm | 58 x 96 inches
120 x 210 cm | 48 x 84 inches
100 x 175 cm | 40 x 70 inches
85 x 150 cm   | 34 x 60 inches
57 x 100 cm   | 22 x 40 inches
40 x 70 cm     | 16 x 28 inches